A ENTREVISTA DE ROBERTO DE SENA E BOSCO FERNANDES NO PROGRAMA ENCONTRO MARCADO DE JAYME MODESTO, NA TV CÃMARA



Da Redação do Gazeta do Oeste

Nos últimos anos, vem ocorrendo um fato estranho na sociedade, o distanciamento da cultura com a educação. O exercício cultural, cada vez mais, vem desaparecendo do cotidiano dos estudantes. Isso vem impactando drasticamente na redução de público em salas de teatros, galerias e livrarias. O que poderia ser feito para reaproximar esses dois braços da sociedade? Qual o papel da imprensa neste contexto?

Desde quando foi implantada em Barreiras a TV Câmara já é palco de destaque para os artistas da cidade e região. É inédito ter um canal público de televisão, com sinal aberto que além de transmitir as ações do Poder Legislativo, sendo um importante veículo de informação, dá espaço para produção cultural local valorizando a identidade regional.

O Programa Encontro Marcado  entrevistou dois ícones da cultura barreirense e regional. O poeta, jornalista e escritor Roberto de Sena e o cantor e compositor Bosco Fernandes. Eles defendem um olhar moderno e mais comprometido no trato com a cultura, sempre relegada ao segundo plano em uma sociedade onde predomina o agronegócio e o lucro. Foi um bate papo descontraído, onde remete ao mundo extremamente importante e pouco valorizado.

De acordo com o apresentador Jayme Modesto, essas vertentes oferecem fontes de vantagem competitiva pelo fato de, no geral, tratarem-se de formas de expressão distintivas e únicas. Entretanto, alguns desses aspectos ou manifestações não são valorizados pela comunidade local ou até mesmo pelos brasileiros.

“Com uma produção cultural local riquíssima, no entanto, muitos dos nossos artistas não encontram espaço para visibilidade na mídia televisiva. E esses artistas que não tem condições de investir em divulgação não encontram obstáculos para chegar até a TV pública. O canal está de portas abertas para exibir a produção artística da nossa terra de forma gratuita, o que ainda possibilita a descoberta de novos talentos”, disse Modesto.

Conforme o poeta Roberto de Sena, embora a ideia seja falar de arte e cultura, é de antes brincar com a questão do que, afinal, é poesia. “Não sei dizer, de forma simples e rápida, o que é poesia. Muita gente gabaritada já refletiu sobre isso e não chegou a um resultado comum. A arte da palavra é uma coisa que sempre me impressionou, desde criança. É essa coisa da palavra colocada de certa forma diferente da trivial, digamos assim. Aquela palavra que não é meramente utilitária: ‘Faça isso’, ‘vá para tal lugar’… Existe um modo de trabalhar com o texto que me parece embutir certa transcendência”, disse Sena.

Para Bosco Fernandes, a característica da poesia que se mantém até hoje é a música. Daí o canto, onde surgem às manifestações das mais antigas às mais civilizadas, a palavra é cantada. E tem um ritmo interno. “Se você pega desde Pixinguinha até o rap, tem de se ouvir a música. Agora, por outro lado, quando a gente usa o termo música, precisa também ter cuidado, porque há certa confusão. Isso se estabeleceu por causa da grande riqueza da música popular brasileira. Excelentes letristas e melodistas confirmam que as duas coisas, poesia e letra de música, não são a mesma”, explicou o artista.

O Programa Encontro Marcado vai ao ar de segunda à sexta-feira, a partir das 12h com reprise  às 16h no canal 4-1, TV Câmara. O programa tem duração de 60 minutos em blocos de 15 minutos e tem a direção de Osana Shirley e produção da Revista Super Estilo e Jornal Gazeta do Oeste.
Rede Sociais:

TV BARREIRAS 24 HORAS FORRO

PLAVEL PLACAS

Resultado de imagem para fotos da PLAVEL PLACAS em barreiras

PATROCINADOS

POSTAGEMS

Arquivo do blog