'Agi na hora do nervoso', diz mulher flagrada em vídeo agredindo homem suspeito de assediar filha




Uma das mulheres que participaram das agressões a um homem de 43 anos na rodoviária de Itapetininga (SP) afirmou ao G1 que agrediu o suspeito após ficar nervosa por saber que a filha de 16 anos teria sido abusada sexualmente por ele.

Um vídeo enviado ao G1 e à TV TEM mostra o momento em que o homem aparece sendo agredido por pelo menos três mulheres (Veja imagens acima).

De acordo com a polícia, o caso ocorreu na quinta-feira (5). A mulher chegou a registrar boletim de ocorrência na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) por importunação ofensiva ao pudor.

“Eu estava em casa, quando minha filha me ligou chorando e assustada dizendo que um homem tinha passado a mão nela. Eu estava com a cabeça nervosa, fui até a rodoviária e agi na hora do nervoso quando vi o homem. Eu dei tapas nele e chutes por nervoso mesmo. Eu fui para defender minha filha”, disse a mulher, que prefere não se identificar.



“Depois que fui lá tirar satisfação, a minha filha e uma moradora de rua também o agrediram. Aí apareceu um sobrinho meu que também agrediu ele. Sei que não é certo fazer isso. Não vou mais fazer, mas foi no momento de nervoso, na cabeça quente”, ressalta.

“Eu estou em paz pelo que fiz, mas não farei de novo. Não quero mais passar por isso. Minha família ficou brava por ter agido assim. Não farei mais isso”, diz.

As pessoas que aparecem nas imagens também serão chamadas para prestar depoimento.

A Polícia Militar informou, em nota, que registrou apenas boletim de ocorrência no local por importunação porque o homem estava impossibillitado de dar a sua versão do caso e, por isso, não foi ouvido pelos policiais.

Ainda segundo a DDM, ele será chamado para depor sobre a acusação, já que tem passagens por estupro e importunação ofensiva ao pudor.

Se for condenado, pode pegar de três meses a um ano de prisão. Caso o homem venha a dar queixa da agressão que sofreu, o caso será encaminhado para o 1º Distrito Policial, responsável pela área da rodoviária.

Agressão



O homem de 43 anos ficou ferido após ser agredido com chutes, tapas e socos por um grupo de mulheres por ser suspeito de ter assediado a adolescente de 16 anos no Terminal Rodoviário.

Um vídeo enviado nesta sexta-feira (6) mostra o momento em que o homem aparece sendo agredido. Nas imagens, é possível ver o homem ser arrastado pelo grupo para o ponto de embarque de ônibus. Em seguida, ele é agredido com socos e chutes pelas mulheres.



Suspeita de assédio

A mãe da adolescente que teria sido assediada chega a falar sobre o assédio no vídeo durante as agressões. "Não coloca a mão na minha filha. Quem você é para passar a mão na minha filha, seu vagabundo", diz a mulher.

Na sequência, um rapaz aparece e dá um chute no peito da vítima, que cai no chão. Ele força o homem a ficar no chão e pisa na cabeça dele duas vezes, que parece ficar desacordado.

Segundo a Polícia Militar, o homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital Doutor Leo Orsi.

A reportagem da TV TEM entrou em contato com a unidade, mas ninguém do hospital conseguiu encontrar o paciente. A polícia foi informada de que não havia registro de saída do homem.

Investigação

De acordo com a DDM, a mãe da adolescente registrou boletim de ocorrência no mesmo dia das agressões por importunação ofensiva ao pudor.

A funcionária de uma lanchonete, que preferiu não gravar entrevista, contou que antes da confusão o homem estava pedindo dinheiro a várias pessoas.

Como não conseguiu, começou a xingar a todos, inclusive as mulheres que aparecem no vídeo. O assédio teria acontecido em seguida.

Rede Sociais:

TV BARREIRAS 24 HORAS FORRO

PLAVEL PLACAS

Resultado de imagem para fotos da PLAVEL PLACAS em barreiras

PATROCINADOS

POSTAGEMS

Arquivo do blog